domingo, junho 22, 2014

VIZINHOS (Neighbors)



E a turma das piadas de maconha e pênis está de volta. Depois do bem mais ambicioso É O FIM (2013), dirigido por Evan Goldberg e Seth Rogen, desta vez os dois rapazes entraram "apenas" como produtores de VIZINHOS (2014). E, no caso de Seth Rogen, também como ator. Afinal, é ele o principal rosto desta turma de atores humoristas maconheiros de bom coração.

VIZINHOS é dirigido por Nicholas Stoller, mais conhecido por RESSACA DE AMOR (2008), que também traz alguns nomes da turma, como Jonah Hill e Paul Rudd. E se não tem muita gente da turma além do prório Rogen e de Christopher Mintz-Plasse (SUPERBAD - É HOJE), traz o irmão de James Franco, Dave Franco, como um dos membros da fraternidade que veio para azucrinar com a vida do jovem casal vivido por Rogen e Rose Byrne.

Aliás, muito bom ver a bela Rose Byrne integrando a turma. Além de filmes de horror, ela também tem se destacado em comédias. Tanto ela quanto Zac Efron estão ótimos. O filme talvez só peque por ser um pouco mais desleixado do que as outras comédias, especialmente as dirigidos por Greg Motolla e Judd Apatow. Ainda assim, é bastante divertido e não é preciso saber de tanta cultura pop quanto É O FIM para se divertir.

Afinal, a história é bem simples e o que mais importa mesmo é a querela entre família e jovens universitários que curtem uma grande farra. No começo, a intenção do casal é tentar chegar na turma e pedir, mostrando que ainda são descolados e que curtem uma boa erva, para que baixem o volume do som sempre que eles pedissem. Mas as coisas não saem tão pacíficas, para o prazer dos espectadores.

Algumas das cenas mais memoráveis: a tentativa do casal de fazer com que os dois melhores amigos da fraternidade (Efron e Franco) entrem numa briga por causa de uma das garotas, com direito a uma cena de beijo de dar água na boca; a tentativa do casal de transar, mesmo com a filhinha pequena na sala; a briga entre Rogen e Efron perto da escada; o roubo dos airbags; a confecção dos pênis de borracha para venda etc.

Quer dizer, quanto mais se pensa nessas presepadas, mais se gosta do filme. Uma coisa que se percebe também com relação aos trabalhos dessa turma é que, quanto maior a intimidade com o seu humor, maior também o carinho e a cumplicidade que sentimos por eles.

Nenhum comentário: