segunda-feira, dezembro 10, 2012

IRRACIONAL – UMA PAIXÃO DEVORADORA (Le Festin de la Mante)



Recentemente o blog Eles Vivem publicou uma matéria que ajudou a aplacar um pouco a saudade que ainda sentimos de Carlos Reichenbach, que pra mim foi a grande perda deste ano de 2012. Carlão fez a gentileza de fazer três recomendações, a pedido dos idealizadores do blog. Uma dessas recomendações foi este estranho filme belga, que aqui no Brasil ganhou o título de IRRACIONAL – UMA PAIXÃO DEVORADORA (2003), quando de seu lançamento em DVD. Obviamente é desses filmes que acabam passando batido e ficando obscuros; por isso a necessidade de alguém trazê-lo ao conhecimento de mais pessoas.

IRRACIONAL – UMA PAIXÃO DEVORADORA é um dos filmes mais estranhos que eu já vi. Mas o que há de estranho há de atraente. Principalmente por causa da presença da protagonista, vivida pela bela Lou Broclain, em seu único filme para o cinema. Curiosamente, o diretor, Marc Levin, também só tem um longa-metragem em seu currículo. Os demais 23 títulos são todos curtas.

Neste seu único longa, Levin apresenta Sylvia (Lou Broclain), uma mulher sensual que logo chama a atenção de um rapaz como se o tivesse enfeitiçado. Mas não é assim a paixão? E no início achamos tudo normal, até que o comportamento de Sylvia passa a se tornar estranho. Nota-se que cada vez mais ela tem um contato todo especial com a natureza, seja ela representada pelas plantas, seja pelos animais (como nas cenas do cachorro e da aranha).

Mas o que o filme reserva de especial mesmo para o espectador é a excelente cena de sexo. Que é excitante e animalescamente bela, como numa dança de acasalamento de animais, só que com a dose de malícia do ser humano. Na cena, um motoqueiro que ela conhece por acaso a persegue até a sua casa, invadindo o lugar. Ela impõe resistência, mas aos poucos vai mostrando que quer jogar com ele. E nunca uma brincadeira de cabra-cega foi mostrada de maneira tão sensual no cinema. Pelo menos, não que eu tenha visto.

Aos poucos, o filme vai se tornando mais sombrio, mas creio que não vem ao caso comentar sobre esse aspecto, pois é algo a ser degustado aos poucos pelo espectador. Desde já, agradeço imensamente ao Carlão por essa incrível dica. Onde quer que ele esteja ainda está mexendo com nossas vidas. E o fará por um longo tempo ainda. Tenho certeza disso.

Veja a recomendação do Carlão, via youtube.

Nenhum comentário: