segunda-feira, janeiro 16, 2012

GLOBO DE OURO 2012



Geralmente costuma-se dizer que o Globo de Ouro é o termômetro do Oscar. Mas isso não quer dizer que os escolhidos pela imprensa estrangeira serão os mesmos da Academia. Ao contrário, os escolhidos raramente coincidem. No ano passado, por exemplo, o vencedor de melhor filme dramático no Globo de Ouro foi A REDE SOCIAL, enquanto que o Oscar escolheu O DISCURSO DO REI; em 2010, AVATAR faturou o Globo de Ouro, mas perdeu para GUERRA AO TERROR no Oscar; o ano de 2009 foi um caso em que ambas as premiações tiveram o mal gosto de escolher QUEM QUER SER UM MILIONÁRIO?. Neste ano, a vitória de OS DESCENDENTES para melhor filme dramático e de O ARTISTA para melhor filme (comédia ou musical) deixa a brecha para que o filme francês possa ganhar o prêmio da Academia. Será?

Mas falar de premiações como o Globo de Ouro é mais comentar sobre trivialidades do que fazer esse tipo de especulação, coisa que não é a minha praia. O que eu mais reparo nessa festa é a beleza das atrizes, a reunião do pessoal do cinema com o pessoal da televisão, o comportamento dos astros e estrelas, o diferencial na cerimônia, as piadas do apresentador etc. E no primeiro quesito, o da beleza das estrelas, a apreciação já começou no tapete vermelho, quando pudemos ver beldades como Paula Patton, Zooey Deschanel, Evan Rachel Wood, Emily Blunt, Kate Winslet, Charlize Theron, Sofia Vergaro, Kate Beckinsale e Natalie Portman desfilando para as câmeras.

As minha maiores alegrias da noite foram as premiações para Claire Danes e sua excelente série HOMELAND; para a Meryl Streep, por seu papel em A DAMA DE FERRO (nem vi o filme, mas já estava cansado de ver a atriz sendo indicada todo ano e perdendo); para o grande Peter Dinklage, o anão de GAME OF THRONES; e para Kate Winslet, por sua tocante interpretação na minissérie MILDRED PIERCE.

Quanto a Ricky Gervais, infelizmente o apresentador não pôde despejar sua já famosa acidez. O humorista britânico parecia estranhamente contido, como se estivesse estritamente proibido de fazer piadas mais picantes com os astros. Mesmo assim, quando foi fazer piada com a Madonna, ela retribuiu na mesma moeda. De todo modo, nem dá para tomar as dores de Gervais, pois o sujeito tem se mostrado muito arrogante.

No mais, o prêmio especial para Morgan Freeman foi um ponto alto da noite; a Tilda Swinton estava parecendo o David Bowie, só que bem mais estranha; Claire Danes estava se comportando igualzinho à sua personagem em HOMELAND, isto é, meio psicótica; Natalie Portman continua com aquela estranha melancolia no olhar; ao contrário do elenco de O ARTISTA, Steven Spielberg não teve coragem de levar o cachorrinho de AS AVENTURAS DE TIN TIM para a festa; e Woody Allen, "excepcionalmente", não compareceu para pegar o seu prêmio.



Prêmios da noite:

Cinema

Melhor Filme (Drama): OS DESCENDENTES
Melhor Filme (Comédia/Musical): O ARTISTA
Melhor Ator (Drama): George Clooney (OS DESCENDENTES)
Melhor Ator (Comédia/Musical): Jean Dujardin (O ARTISTA)
Melhor Atriz (Drama): Meryl Streep (A DAMA DE FERRO)
Melhor Atriz (Comédia/Musical): Michelle Williams (SETE DIAS COM MARILYN)
Melhor Ator Coadjuvante: Christopher Plummer (TODA FORMA DE AMOR)
Melhor Atriz Coadjuvante: Octavia Spencer (HISTÓRIAS CRUZADAS)
Melhor Direção: Martin Scorsese (A INVENÇÃO DE HUGO CABRET)
Melhor Roteiro: Woody Allen (MEIA NOITE EM PARIS)
Melhor Trilha Sonora: Ludovic Bource (O ARTISTA)
Melhor Canção Original: Madonna por "Masterpiece" (W.E.)
Melhor Animação: AS AVENTURAS DE TIN TIM
Melhor Filme em Língua Estrangeira: A SEPARAÇÃO (Irã)

Televisão

Melhor Série (Drama): HOMELAND
Melhor Série (Comédia/Musical): MODERN FAMILY
Melhor Minissérie ou Telefilme: DOWNTON ABBEY
Melhor Ator de Série (Drama): Kelsey Grammer (BOSS)
Melhor Ator de Série (Comédia): Matt LeBlanc (EPISODES)
Melhor Ator em Minissérie ou Telefilme: Idris Elba (LUTHER)
Melhor Atriz de Série (Drama): Claire Danes (HOMELAND)
Melhor Atriz de Série (Comédia): Laura Dern (ENLIGHTENED)
Melhor Atriz em Minissérie ou Telefilme: Kate Winslet (MILDRED PIERCE)
Melhor Ator Coadjuvante em Série, Minissérie ou Telefilme: Peter Dinklage (GAME OF THRONES)
Melhor Atriz Coadjuvante em Série, Minissérie ou Telefilme: Jessica Lange (AMERICAN HORROR STORY)

Nenhum comentário: