sábado, março 30, 2013

G.I. JOE – A ORIGEM DE COBRA (G.I. Joe – The Rise of Cobra)



Na madrugada de ontem, eu acordei me tremendo de febre. Até agora ainda estou me sentindo enfraquecido. Uma gripe violenta me atacou enquanto dormia com o ventilador ligado. Desci, pedi ajuda à minha mãe, mal balbuciando algumas palavras, tal o frio que sentia. Ela armou uma rede na sala, me deu uns lençóis grossos e fez um desses chás com paracetamol. O detalhe é que ela estava doente também. Tinha pegado a mesma gripe, assim como minha irmã. Então hoje foi praticamente um dia perdido: acordei todo desnorteado, sem conseguir comer praticamente nada e acordando e tomando banho algumas vezes para passar a febre.

Aproveitando, então, que não dá pra escrever nada muito produtivo, falemos um pouco deste G.I.JOE – A ORIGEM DE COBRA (2009), de Stephen Sommers. Não estava nos meus planos ver este filme, mas depois de alguns elogios à continuação (G.I. JOE – RETALIAÇÃO, 2013) por Daniell de Oliveira, e ao primeiro filme por Filipe Furtado, me animei para ver o filme do Sommers, que é um cineasta de cujos trabalhos eu nunca gostei. Vendo A ORIGEM DE COBRA como um trabalho independente e esquecendo o passado do diretor cheguei a ficar impressionado com a dinâmica do filme, com as cenas de ação, com os efeitos especiais, que fazem jus a um filme que se passa no futuro, ainda que num futuro próximo.

O filme aborda basicamente uma briga entre dois grupos, os Joes, que trabalham para o governo americano em situações de natureza internacional, e os Cobras, o grupo de vilões que tem a intenção de dominar o mundo. Ambos os grupos lidam com alta tecnologia, o que faz com que eles consigam fazer coisas tão impressionantes, que é como se eles tivessem superpoderes. Gosto particularmente da cena em que os Joes utilizam um traje especial, que faz com que eles corram mais rápidos do que carros.

A ORIGEM DE COBRA tem também outro atrativo: Sienna Miller de roupa colante. Como ela tem um passado com o personagem de Channing Tatum, visto em alguns flashbacks, eles são os personagens mais interessantes do filme. Os demais membros dos Joes também são bons, caso de Marlon Wayans e Rachel Nichols. Do lado dos Cobras, vale destacar o sul-coreano Byung-hun Lee, que fez tanto sucesso que felizmente voltou para RETALIAÇÃO, que é um filme bem diferente, com várias alterações no elenco e com um tom um pouco mais sério do que o primeiro.

Nenhum comentário: