quinta-feira, outubro 17, 2013

É O FIM (This Is the End)



Um dos filmes mais divertidos do ano, É O FIM (2013), porém, pode sofrer de um possível desconhecimento de parte da audiência das piadas internas envolvendo os vários atores presentes no elenco, seja o principal, seja o de apoio. É mais ou menos como ver a série ENTOURAGE, com a diferença que aqui há uma necessidade maior de se conhecer pelo menos a parceria de Seth Rogen com James Franco, principalmente na recente comédia de maconheiros SEGURANDO AS PONTAS, de David Gordon Green. É deste filme, aliás, que vem as piadas que sugerem a amizade quase homossexual entre os dois atores.

Aliás, pode-se dizer que eles popularizaram o "bromance com maconha", ou pelo menos, elevaram o subgênero a um novo patamar. A parceria dos dois, porém, vem de bem antes: vem da série FREAKS AND GEEKS (1999-2000), que também traz no elenco Jason Segel, em papel pequeno em É O FIM. As correlações de Rogen com outros atores vêm principalmente de filmes mais recentes, como SUPERBAD – É HOJE (2007), que conta com as participações de Jonah Hill e Michael Cera e é um filme que foi roteirizado por Rogen e Evan Goldberg, os diretores de É O FIM.

Enfim, são tantas as ligações que tentar falar de tudo e de todos seria criar uma teia tão intrincada quanto a de uma aranha. E é nesse clima de brodagem, descontração, piadas sobre filmes, maconha e fim do mundo, que se desenrola esta comédia apocalíptica que acontece durante uma festa na casa de James Franco. Como todo mundo adota o próprio nome, algumas personas são mostradas de maneira bem curiosas, tanto que ficam algumas perguntas no ar. Como por exemplo: será que Michael Cera é tão porra-louca como é mostrado no filme?

Curiosamente, o personagem que se sente menos à vontade na festa é um dos atores menos conhecidos do filme, Jay Baruchel, amigo pessoal de Rogen, e que aparece no elenco de LIGEIRAMENTE GRÁVIDOS (2007). Ele é o sujeito que não se sente bem na casa de James Franco, não suporta Jonah Hill e quer ir embora dali. O que eles não esperavam é que o mundo começasse a desabar, como num apocalipse de proporções bíblicas, com direito à abdução das pessoas boas para o céu enquanto as más ficam comendo poeira na Terra.

Pena que justamente quando o filme deixa de ser uma comédia à ENTOURAGE e passa a ser uma comédia apocalíptica, a coisa desande um pouco. Mas só um pouco, já que algumas piadas estão reservadas justamente para essa segunda parte, como as participações de Emma Watson e Channing Tatum, para citar dois astros de primeiro escalão que aparecem em situações interessantes. Não por acaso, diante de tanta descontração, Quentin Tarantino elegeu o filme dos amigos entre os seus favoritos de 2013. Claro que não é pra levar muito a sério, mas É O FIM nunca se leva a sério mesmo.

Nenhum comentário: