terça-feira, janeiro 03, 2006

PRISON BREAK - 1ª TEMPORADA - 1ª PARTE



PRISON BREAK (2005) foi uma série que pegou todo mundo de surpresa. A princípio, todos achavam que era apenas mais uma série de segunda linha que a FOX colocava no ar para preencher a lacuna deixada por 24 HORAS, que ainda continua sendo a série mais importante da emissora. Mesmo quem assistiu ao piloto não botou muita fé em PRISON BREAK, que prometia ser uma mistura de 24 HORAS com OZ.

A trama envolve uma missão dificílima, uma protagonista fodão, e um prazo apertado para cumprí-la. Na história, Michael Scofield (Wentworth Miller) é um arquiteto cujo irmão foi condenado à execução pelo assassinato de um homem. Acreditando na inocência do irmão, Scofield assalta um banco com a intenção de entrar na prisão e tirar o irmão de lá, tendo a planta do presídio tatuada no corpo, disfarçadamente.

Sim, o enredo é deveras absurdo e capaz de espantar muitos espectadores, mas uma vez que se aceite a trama e se assista os três primeiros episódios, a série deixa o espectador grudado na tv toda segunda-feira. A grande dúvida que aflige a todos é: será que Scofield conseguirá aplicar o seu plano de fuga antes da execução do irmão no final da temporada? Ou vão arrumar um jeito de enrolar a gente até a segunda? Quando soube pela FOX que a série iria ter o seu final ontem, fiquei surpreso. Na verdade, não se trata de um final da temporada, mas de uma pausa. A série foi interrompida nos EUA, mesmo estando com altos índices de audiência. Aqui no Brasil PRISON BREAK também foi elevada a carro-chefe da emissora, superando a audiência de NIP/TUCK. Por isso a FOX tratou de usar a mesma estratégia utilizada com 24 HORAS, isto é, colocando dois episódios seguidos da série toda segunda.

Pra quem gosta de filmes de prisão (como eu), a série é um prato cheio. Alguns episódios são tão empolgantes que chegam a lembrar os melhores momentos de 24 HORAS. Destaque para os dois episódios que mostram uma rebelião no presídio. Entre os personagens coadjuvantes da série, fiquei fã da gatíssima Sarah Wayne Callies, que faz a médica do presídio e interesse amoroso de Scofield. Além dela, os parceiros de fuga de Scofield também vão conquistando a nossa simpatia ao longo da série.

O gancho deixado nesse 13º episódio, o último da primeira parte da temporada, é de deixar a gente com o coração na boca de tanta aflição. Nesse episódio, a execução de Lincoln (Dominic Purcell) está marcada para o dia seguinte e é chegada a hora de se apressar a fuga. Ao mesmo tempo, a advogada de Lincoln luta, do lado de fora da prisão, contra aqueles que conspiram contra o rapaz. A coisa envolve figuras do alto escalão da política.

PRISON BREAK só deve voltar ao ar nos EUA, com seus nove episódios restantes, em março. Aqui no Brasil, só no segundo semestre de 2006.

Nenhum comentário: