domingo, janeiro 01, 2006

O TOP 20 2005 E UMA BREVE RETROSPECTIVA



1. ANTES DO PÔR-DO-SOL (Richard Linklater)
2. MENINA DE OURO (Clint Eastwood)
3. O AVIADOR (Martin Scorsese)
4. O CLÃ DAS ADAGAS VOADORAS (Zhang Yimou)
5. BENS CONFISCADOS (Carlos Reichenbach)



6. GUERRA DOS MUNDOS (Steven Spielberg)
7. 2 FILHOS DE FRANCISCO (Breno Silveira)
8. O CASTELO ANIMADO (Hayao Miyazaki)
9. CLEAN (Olivier Assayas)
10. AMOR EM JOGO (Peter and Bobby Farrelly)



11. BOM DIA, NOITE (Marco Bellocchio)
12. CLOSER - PERTO DEMAIS (Mike Nichols)
13. A JANELA DA FRENTE (Ferzan Ozpetek)
14. MARCAS DA VIOLÊNCIA (David Cronenberg)
15. A DAMA DE HONRA (Claude Chabrol)



16. OLDBOY (Chan-wook Park)
17. OS SONHADORES (Bernardo Bertolucci)
18. ENTREATOS (João Moreira Salles)
19. PARA SEMPRE NA MINHA VIDA (Gabriele Muccino)
20. REENCARNAÇÃO (Jonathan Glazer)

Acho que esse foi o top 20 anual mais difícil que eu já fiz. Só pra se ter uma idéia, vejam a lista de filmes ótimos que ficaram de fora: MAR ADENTRO, CIDADE BAIXA, O SENHOR DAS ARMAS, REFÉM, TERRA DOS MORTOS, PARA SEMPRE LILYA, O LENHADOR, NINGUÉM PODE SABER, O EXORCISMO DE EMILY ROSE, EM SEU LUGAR, E SE FOSSE VERDADE.

A lista contém filmes vistos por mim no ano de 2005, não importando se os mesmos foram lançados em São Paulo em 2004. Foi o caso de ANTES DO PÔR-DO-SOL, de PARA SEMPRE NA MINHA VIDA e de ENTREATOS. Aliás, no dia que vi o filme de Linklater já sabia que nenhum outro filme me conquistaria da mesma maneira. E esse ano foi muito especial, pois tivemos duas obras-primas de dois dos maiores cineastas vivos do mundo. Imagina só: poder ver no mesmo fim de semana MENINA DE OURO e O AVIADOR!

Em comparação com a lista do ano passado, que não teve sequer um filme brasileiro no ranking, nesse ano, fiz questão de pôr três! E por pouco CIDADE BAIXA não entrou também. E olha que um monte de filmes legais como CINEMA, ASPIRINAS E URUBUS e O FIM E O PRINCÍPIO não pintaram por essas bandas ainda. A sessão de BENS CONFISCADOS, de Carlos Reichenbach, vai ficar marcada pro resto da minha vida como uma das sessões mais especiais de todas. Além do fato de o filme ter sido dedicado a mim pelo próprio realizador, a obra em si é de primeira grandeza. Espero que o filme entre em cartaz no circuito comercial daqui para que eu possa vê-lo de maneira mais calma, com o coração batendo menos forte.

Além do cinema nacional, destaco também o gênero "comédia romântica". Os americanos têm caprichado cada vez mais nesse tipo de filme, que faz bastante sucesso entre as mulheres, mas que muito marmanjo - como eu - também curte. A safra desse ano contém pequenas pérolas: EM BOA COMPANHIA, DE REPENTE É AMOR, O VIRGEM DE 40 ANOS, EM SEU LUGAR, E SE FOSSE VERDADE, e o meu favorito: AMOR EM JOGO, uma prova de que os Farrelly, mesmo fazendo filmes de encomenda, conseguem fazer trabalhos sensíveis, engraçados e autorais.

Claro que ficou faltando um grande filme de horror, esse que é um dos meus gêneros favoritos. Isso se não considerarmos GUERRA DOS MUNDOS um filme de horror, o que seria uma tremenda injustiça para esse filme, que já foi alvo de tantas críticas desfavoráveis. Alguém poderia até reclamar da não inclusão de TERRA DOS MORTOS, do grande George Romero. Foi, sem dúvida, emocionante ver o retorno do mestre aos seus filmes de zumbis. Mesmo assim, diria que o filme mais aterrorizante do ano foi mesmo O EXORCISMO DE EMILY ROSE. Sempre que acordo às 3 da manhã, eu me lembro do filme. Mesmo com o sucesso dos dois JOGOS MORTAIS, o horror em 2005 foi marcado por remakes. Felizmente, de boa qualidade: O GRITO, O MASSACRE DA SERRA ELÉTRICA, O CHAMADO 2, ÁGUA NEGRA, A CASA DE CERA e KING KONG.

O bom foi que, com essa onda de remake de filme oriental e de um pequeno empurrãozinho de mr. Tarantino, tivemos uma pequena invasão de filmes vindos do lado de lá do planeta: HERÓI, O CLÃ DAS ADAGAS VOADORAS, VISÕES, KUNG-FUSÃO, OLDBOY e mais uma animação maravilhosa do genial Hayao Miyazaki: a homenagem à velhice O CASTELO ANIMADO. Fato inédito desde que me entendo por cinéfilo.

Filmes velhos em cópias novas

Em se tratando de filmes antigos vistos na telona, o ano foi fraco. Apenas dois foram exibidos em sessões especiais: TERRA EM TRANSE, de Glauber Rocha, e PELE DE ASNO, de Jacques Demy, ambos em cópias novas.

As peregrinações

E falando em filmes antigos, as maiores pérolas do cinema estão nas locadoras. Esse ano, tive a chance de completar minha peregrinação pela obra de Alfred Hitchcock, o maior cineasta de todos os tempos. Também comecei a estudar um pouco a obra de Howard Hawks, com o pouco que se tem dele à disposição. Para 2006, a minha intenção é fazer o mesmo com a obra de Leo McCarey, Orson Welles, Carl Theodor Dreyer e José Mojica Marins. Espero que seja possível nesses próximos 365 dias.

A premiação e os amigos

O ano de 2005 também foi muito importante pra mim por causa da premiação que o Diário de um Cinéfilo ganhou no início do ano. Sem dúvida, um dos momentos mais felizes do ano. Embora não tenha tido condições financeiras de ir até São Paulo buscar o prêmio, acabei conhecendo - por causa dele - um paraíso tropical chamado São Miguel do Gostoso (RN) quando fui buscar o Quepe do Comodoro das mãos do cineasta Eugênio Puppo. De quebra, conheci o Marcos Felipe. Durante o Cine Ceará, além do Carlão, tive o prazer de conhecer pessoalmente também o Marcus Mello (Teorema), Marcelo Lyra e o cineasta e poeta Nirton Venâncio. Durante o ano, também tive o prazer de conhecer o Michel Simões , que veio passar parte das férias em Fortaleza e nas praias cearenses.

Os 20 favoritos em DVD, VHS e DIVX

1. A MORTE NUM BEIJO (Robert Aldrich)
2. HATARI! (Howard Hawks)
3. O PROCESSO DE JOANA D'ARC (Robert Bresson)
4. O HOMEM ELEFANTE (David Lynch)
5. ESPIONAGEM NA REDE (Olivier Assayas)
6. FÚRIA SANGUINÁRIA (Raoul Walsh)
7. OS OLHOS SEM ROSTO (Georges Franju)
8. MATEI JESSE JAMES (Samuel Fuller)
9. DISQUE M PARA MATAR (Alfred Hitchcock)
10. ERA UMA VEZ NO OESTE (Sergio Leone)
11. RIO VERMELHO (Howard Hawks)
12. O PARAÍSO INFERNAL (Howard Hawks)
13. A TORTURA DO SILÊNCIO (Alfred Hitchcock)
14. A MISTERIOSA MORTE DE NATALIE WOOD (Peter Bogdanovich)
15. THE SHOOTING (Monte Hellman)
16. SOB O DOMÍNIO DO MEDO (Sam Peckinpah)
17. O ESPELHO (Andrei Tarkovski)
18. ASSALTO AO TREM PAGADOR (Roberto Farias)
19. UM FILME FALADO (Manoel de Oliveira)
20. O PÁSSARO DAS PLUMAS DE CRISTAL (Dario Argento)