segunda-feira, agosto 10, 2009

SEGURANDO AS PONTAS (Pineapple Express)



Fazia um bom tempo que eu não passava um fim de semana sem ir ao cinema. Geralmente isso acontecia quando eu viajava para o interior ou para alguma praia. Senti falta. Mas em casa deu pra eu ver algumas coisas. E continuando a apreciação das novas comédias americanas, cheguei a este SEGURANDO AS PONTAS (2008), que também é cria da turma de Judd Apatow e tem Seth Rogen como protagonista e roteirista. James Franco é o seu parceiro. Mas o mais bizarro de tudo é a direção de David Gordon Green, um cineasta que já chegou a ser comparado a Terrence Malick. Demorei a me acostumar com o fato de ele dirigir uma comédia tão boba e despretensiosa. Quer dizer, o filme tem os seus méritos, os seus momentos, mas não consegui ver muita graça no resultado irregular.

SEGURANDO AS PONTAS é uma comédia que satiriza os filmes de ação dos anos 80, onde no lugar dos parrudos da época, os heróis são dois maconheiros patéticos vividos por Seth Rogen e seu traficante de erva de primeira qualidade, James Franco, provavelmente no melhor papel de sua carreira. E o barato do filme está justamente em transgredir algumas regras, como apresentar um traficante de drogas como alguém muito gente boa. SEGURANDO AS PONTAS também é da safra de filmes que valoriza a amizade masculina acima do amor entre homem e mulher, o que leva a algumas das situações mais engraçadas, como a cena em que os dois amigos se encontram depois de uma briga e, como eles estão com as mãos atadas, o abraço dos dois é bem divertido. E a tentativa deles de se soltarem também resulta em outra boa piada. Como sátira de filmes de ação, SEGURANDO AS PONTAS também tem algumas boas cenas, em especial a da perseguição de carros, com James Franco dirigindo um carro de polícia roubado, depois de uma série de reviravoltas.

O fato de o filme apostar no ridículo nem sempre garante boas risadas, mas, como comédia é algo que também depende do ambiente, talvez o mesmo filme visto no cinema tivesse me provocado mais risadas, pois o riso é algo contagioso. A impressão que ficou pra mim foi que David Gordon Green não é um bom diretor de comédias, não tem um timing tão bom para o gênero quanto o próprio Apatow ou o diretor de SUPERBAD - É HOJE, até agora o filme mais engraçado da safra. Ou então o cineasta, para entrar no clima, também estava chapado, e deixou no ar uma certa preguiça típica de quem acabou de fumar um baseado. E falando em Gordon Green, conversando ontem com o meu amigo Zezão sobre a Zooey Deschanel e seu mais recente filme, me toquei que era ela a encantadora jovem de PROVA DE AMOR (2003). Deu até vontade de rever, já que na época que vi o filme não era fã da atriz ainda.

Atualmente David Gordon Green está trabalhando no roteiro do controverso remake de SUSPIRIA, de Dario Argento. Talvez devido à fraca repercussão de SNOW ANGELS (2007) ele esteja desencanando da ideia de ser um autor e esteja topando alguns trabalhos pouco comuns para a imagem que ele havia construído para si.

Nenhum comentário: