domingo, julho 05, 2009

MARIA RITA NO PARQUE DO COCÓ – 04 DE JULHO DE 2009



Com o anúncio do nome de Maria Rita na programação de férias do Governo do Estado, não quis perder um show que normalmente me custaria uns duzentos reais. Não é todo dia que a gente pode ver um show desses de graça. Maria Rita é, ao lado de Marisa Monte e Maria Bethânia, uma das poucas estrelas da música brasileira que se dá ao luxo de cobrar tanto pelo seu show. Assim como Marisa Monte, Maria Rita já nasceu estrela. E talvez seja a única grande estrela que essa década de vacas magras na música produziu no Brasil. Minha aproximação com a música da cantora se deu via Los Hermanos. Em seu disco de estreia, MARIA RITA (2003), ela gravou duas composições de Marcelo Camelo: a inédita "Cara valente" e a já conhecida "Veja bem, meu bem". "Cara valente" acabou se tornando o maior hit da cantora, ao lado de "Encontros e despedidas", que teve uma ajudinha da Rede Globo, já que foi tema de abertura de uma telenovela.

A chuva que tem caído em Fortaleza nos últimos dias – ou desde o começo do ano, melhor dizendo - foi um dos ingredientes para que o show de ontem fosse memorável. Quando a chuva começa, ela incomoda, mas depois que já estamos molhados mesmo, o negócio é relaxar e curtir. Eu até diria que sem a chuva, a noite de ontem não teria sido tão boa. Mesmo não estando no meu habitat natural, que seria talvez um show de rock, o fato de estar razoavelmente bem de saúde (a garganta estava um caco, mas já esteve pior) e de estar na companhia de amigos e de bom humor tornou tudo muito melhor. Claro que a boa qualidade do som também contribuiu. Groovetown, a banda cearense que abriu o show para a Maria Rita, fez um belo trabalho. Quando eles emendaram "Samba a dois" com "Olhos coloridos" e, mais na frente, quando eu, Valéria, Murilo e Norent fomos pra mais perto do palco, eu até me esqueci do show da Maria Rita. Por um momento, fiquei me perguntando se não foi a massagem relaxante que eu recebi à tarde que contribuiu para esse meu estado de descontração. Primeira vez que recebi esse tipo de massagem e nem gostei tanto, pois não relaxei de verdade, mas quem sabe algumas toxinas não foram liberadas no processo? Uma das diversões da noite foi ver o rapaz francês amigo da Val, o Norent, tentando chegar junto de uma loirinha linda que estava na nossa frente.

E falando em mulher bonita, chegou o momento da entrada triunfal de Maria Rita. Não imaginei que ela fosse tão gostosa. Ela entrou com um vestido curto, prateado, e de salto alto. Demorou um pouco pra eu me acostumar com as coxas da cantora. E ela, sabendo o frisson que causa, não deixa de explorar o próprio corpo e a sensualidade para incorporar uma personagem cheia de autoconfiança. Isso, sem deixar de lado a honestidade, contando que estava gripada e tossindo, e pedindo a ajuda da plateia, no caso de a voz dela falhar. A primeira parte do show foi puramente de samba. Seu terceiro disco, SAMBA MEU (2007), foi dedicado exclusivamente ao ritmo que hoje é mais associado aos cariocas. O que me deixou sem conhecer cerca de noventa por cento do set list e ficar esperando que ela cantasse algumas do primeiro disco, que foi o que eu mais ouvi.

Mas o melhor momento da noite surgiu com "Muito pouco", composição do Moska para o álbum SEGUNDO (2005). Foi um desses momentos em que até quem não estava nem aí para o show ficou impressionado com a performance da cantora. Com essa canção, em particular, o contrabaixo acústico apareceu de maneira muito mais elegante. Sem dúvida, o ponto alto da noite. Mas o momento de maior participação do público foi mesmo com "Cara valente". Só acho que ela errou ao cantar essa mesma canção no bis, como se não tivesse outra no repertório. Aliás, foi a única do Camelo que ela cantou no show inteiro. Seria lindo se, em plena chuva, ela cantasse a bela e melancólica "Santa chuva". Mas claro que o saldo foi positivo e, mesmo encharcado, voltei pra casa bem satisfeito. Outros amigos que estiveram no show também, mas que o assistiram em outro local do Parque do Cocó: Ebenézer, Santiago, Ariza, Paulo, Rodrigo e Elis.

A título de curiosidade, link para o twitter da cantora, onde ela fala um pouco sobre o show em Fortaleza.

Nenhum comentário: