quinta-feira, janeiro 07, 2010

FÉRIAS FRUSTRADAS DE VERÃO (Adventureland)



Estreei 2010 assistindo o filme que hoje é o meu favorito entre os realizados pela turma de Judd Apatow e Greg Mottola. FÉRIAS FRUSTRADAS DE VERÃO (2009) está longe de ser a mais engraçada das comédias da turma. Se eu levar em consideração o riso, então, ainda continuo achando O VIRGEM DE 40 ANOS imbatível. Mas é justamente por ser uma falsa comédia, por ter uma maior sensibilidade no trato com os personagens, e por fazer com que eu me importasse com os protagonistas que eu gostei tanto do filme. E não é só: a trilha sonora é uma delícia. Quando toca "Pale Blue Eyes", do Velvet Underground, meu coração bate mais forte. Talvez porque eu acho a canção linda e uma letra das mais inspiradas e dolorosas de Lou Reed. E Lou Reed é o grande astro do filme: aparece nas músicas, na conversa, nos pôsteres no quarto, na camiseta da personagem de Kristen Stewart.

O fato de a trama ser ambientada nos anos 80, exatamente no ano de 1987, nos leva a um tempo em que se ouvia "Rock me Amadeus" direto nas rádios, nos parques de diversões e nas festas. E a canção hoje virou uma piada, como exemplo de música que ninguém mais aguentava ouvir na época. A deliciosa trilha sonora ainda conta com David Bowie, Hüsker Dü, The Cure, Poison, New York Dolls, Whitesnake, Rolling Stones, entre outros. Mas não se trata de um filme-videoclipe, embora eu não tenha nada contra isso. As canções ajudam a compor o cenário oitentista, que também se caracterizava por produzir aquelas comédias juvenis que lidavam com sexo e que tanto fizeram a cabeça de Mottola.

FÉRIAS FRUSTRADAS DE VERÃO, no entanto, é mais "familiar", no sentido de que as cenas de sexo do filme são bem discretas e românticas. Mas o que não pode faltar nos filmes dessa turma é maconha. Mottola, Apatow e cia. acabaram se tornando meio que os embaixadores da maconha em Hollywood. O mais importante no filme, no entanto, não é a música, ou o sexo ou a maconha, mas a relação entre o rapaz virgem (Jesse Eisenberg) que é obrigado a trabalhar num parque de diversões por questões financeiras e a adorável Em (Kristen Stewart), a garota por quem ele se apaixona. Ela, porém, mantém um caso secreto com um sujeito casado (Ryan Reynolds), o eletricista do parque de diversões.

Algumas cenas são especiais, principalmente as que mostram os momentos de conversa e intimidade entre Eisenberg e Kristen. São pequenas coisas que ajudam a tornar cada momento único. Não é à toa que a tagline do filme é: "Era o pior emprego que eles jamais imaginavam...e o melhor momento de suas vidas". Coisas simples como a vez em que os dois entram na piscina numa festa na casa dela, ou quando ela pede a roupa de baixo dele para secar, por exemplo, são mostradas com o carinho de quem ama aqueles personagens como se fossem seus filhos. Ou como se fossem eles mesmos há vinte anos.

Uma beleza de filme que foi direto pra dvd e ganhou um título brasileiro bem ingrato. Mas que não perde a sua força quando visto na telinha. Bom para quem é fã de Kristen Stewart, de Lou Reed, de comédias juvenis dos anos 80 como A PRIMEIRA TRANSA DE JONATHAN, ou de uma boa história de amor.

Nenhum comentário: