sexta-feira, dezembro 11, 2009

O ENIGMA DO MAL (The Entity)



Aproveitando o gancho de um filme que ganhou um remake (VÍCIO FRENÉTICO), segue mais um. O ENIGMA DO MAL (1981), o ótimo horror de Sidney J. Fury, ganhará uma refilmagem a cargo de Hideo Nakata. Não há muitos detalhes sobre quem participará ou imagens na web. Ainda é um mistério ou talvez ainda esteja em negociação. Quanto ao filme de Fury, em tempos de ATIVIDADE PARANORMAL, é bom ver outro bom filme sobre espíritos perturbadores. Assim como no novo filme, em O ENIGMA DO MAL, o mal não está presente na casa, mas assombrando a protagonista, vivida por Barbara Hershey. Portanto, não importa aonde ela vá, a entidade estará sempre lhe incomodando.

Hershey faz o papel de uma mãe de família que basicamente cuida sozinha dos filhos. Seu companheiro trabalha viajando e está sempre ausente. Num dia normal, ela é atacada por uma força invisível. Ela conta que sentiu que a entidade a violou sexualmente, um estupro. O detalhe é que quase sempre que a entidade ataca, ouvimos um som como de guitarras e bateria em volume bem alto. Como eu vi o filme durante a madrugada, sempre tinha que baixar o som do home theater se não quisesse ouvir a reclamação dos vizinhos ou mesmo do pessoal de casa. O som do dvd da Fox é 4.0. Não tinha visto esse tipo de som antes. E não sei qual seria a diferença do som 5.1.

Como espectadores, somos testemunhas dos fenômenos ocorridos, e, portanto, é sempre bom quando chega um momento em que a protagonista encontra alguém que entenda que aquilo que está acontecendo não é fruto de sua imaginação e sim ataques reais de uma entidade diabólica. Até sentimos um alívio quando vemos um grupo de pesquisadores de fenômenos paranormais tentando ajudá-la.

O filme parece um pouco datado – aqueles raios tipicamente oitentistas eram uma novidade que foi usada com certo abuso na época -, mas é bem saboroso. Desses que você começa a assistir e não pára até chegar ao final. Uma das cenas mais lembradas do filme é aquela da nudez de Hershey, num momento em que ela é atacada pela entidade. Mas não chega a ser nada sensual, dada à situação nada confortável e até perturbadora do momento.

Nenhum comentário: