sexta-feira, dezembro 31, 2004

OLHOS DE VAMPA


Como provavelmente vou ao cinema hoje à tarde (a viagem que eu achei que faria no reveillon furou), e como hoje está estreando MEU TIO MATOU UM CARA, o novo filme de Jorge Furtado, as chances de esse filme provocar alterações no meu top 20 de 2004 e a certeza de alterar o ranking de títulos nacionais são grandes. Logo, a retrospectiva do ano vai ficar pra depois.

Falemos então de OLHOS DE VAMPA (1996-2004), esse filme completamente estranho à atual cinematografia nacional. Parece ser um filme que veio dos anos 80, numa época em que ía-se ao cinema ver os filmes do Ivan Cardoso. Naquele tempo, as classes média e alta não eram as únicas a irem ao cinema. O mundo mudou, parece não ter mais lugar para esse tipo de filme.

OLHOS DE VAMPA foi dirigido em 1996 por Walter Rogério, mas não encontrou espaço para ser distribuído no mercado exibidor. Pôde ser visto na telona apenas durante a Mostra BR de Cinema em São Paulo, nesse ano, e agora foi lançado em DVD pela Casablanca Filmes. A qualidade da imagem está bem boa, em widescreen 1,85:1.

Na história, jovens mulheres são encontradas mortas, amarradas com fita isolante nos pulsos, um pêssego enfiado na boca e uma mordida na nádega direita. Os policiais Oscar (Marco Ricca) e Leôncio (Washigton Gonzales) são os encarregados de investigar e capturar o criminoso e descobrem, através de fotos, um suspeito: O Vampa (Joel Barcellos). A parte investigativa é bem interessante. E o mais legal de tudo é que o filme parece levar a sério esse papo de vampiro doido por bundas. O filme não tem o menor pudor. Mostra belas bundas arrebitadas e em diversos ângulos. Marco Ricca, que é o fotógrafo, fica obcecado pelas bundas das moças.

O final é meio confuso (na hora em que encontram o Marco Ricca na casa do Vampa em estado de transe, achei puro Lynch), dando a impressão que não sabiam como finalizar a história, mas tem aquele sabor de filme B de terror que eu achei irresistível. Ainda no elenco, Antônio Abujamra, como o delegado de polícia, e entre as vítimas dois nomes bem conhecidos e de inegável beleza: Vanessa Goulart e Mari Alexandre. É dela o rosto estampado no disquinho do filme.

Agradecimentos ao Sérgio, que primeiro deu a dica do filme pra mim.

PRA TERMINAR O ÚLTIMO POST DO ANO, DESEJO UM FELIZ ANO NOVO PRA TODOS NÓS. QUE 2005 SEJA UM ANO SURPREENDENTEMENTE BRILHANTE, CHEIO DE SAÚDE, DINHEIRO E PAZ, NA BELA COMPANHIA DE AMIGOS, AMANTES E ÓTIMOS FILMES!

Nenhum comentário: