quarta-feira, novembro 25, 2009

DESEJO E OBSESSÃO (Trouble Every Day)



Enquanto o público de São Paulo teve oportunidade de ver no cinema 35 DOSES DE RUM (2008), um dos mais recentes trabalhos de Claire Denis, só agora tive o meu primeiro contato com o cinema da diretora. E foi justamente com a sua obra mais conhecida: DESEJO E OBSESSÃO (2001). Que é um desses filmes que atraem um público mais amplo - tanto apreciadores de dramas exibidos no circuito alternativo, quanto fãs do cinema de gênero.

Denis tece uma teia interessante que envolve vários personagens, mas cujo foco principal são apenas dois: uma moça que tem um desejo incontrolável por carne humana (Béatrice Dalle) e um homem que também sofre com um desejo sexual irrefreável (Vincent Galo), um americano que passa a lua-de-mel na França. Seu principal objetivo em terras estrangeiras, no entanto, é encontrar a tal moça e o seu marido (Alex Descas), o cientista que cuida dela e que esconde os seus crimes e limpa o seu corpo, sempre banhado de sangue quando ela faz mais uma vítima.

O andamento do filme é lento, dando a impressão de que a duração não será suficiente para o desenvolvimento da trama e dos vários personagens. Na verdade, os únicos personagens mais ou menos aprofundados são os dois protagonistas citados. Ainda assim, eles são mostrados com uma aura de mistério, até pra manter o filme instigante.

Confesso que esperava mais de DESEJO E OBSESSÃO, mas o filme definitivamente tem uma das cenas de horror mais impressionantes que eu já vi. Refiro-me à cena que mostra o ataque lento e cheio de tesão da canibal, ou seja lá qual for a melhor definição para ela. (Aliás, a sequência é incrivelemnte excitante ou eu sou um psicopata em potencial?) O interessante do filme é justamente esse distanciamento dos rótulos. A título de comparação, o único filme de horror que se aproxima do trabalho de Denis em diversos aspectos é ENRAIVECIDA - NA FÚRIA DO SEXO, de David Cronenberg.

Nenhum comentário: