quinta-feira, fevereiro 16, 2006

MASTERS OF HORROR: HAECKEL'S TALE



E chega ao fim a primeira temporada de MASTERS OF HORROR, essa maravilhosa antologia que trouxe algumas obras-primas e outros filmes menores mas ainda assim bastante agradáveis aos olhos dos fãs do horror. Alguns desses títulos acabaram se firmando como pontos altos nas filmografias de seus diretores. Infelizmente, ficou pendente o censurado IMPRINT, de Takashi Miike, aguardando que seja lançado em DVD e, posteriormente, compartilhado na rede.

HAECKEL'S TALE (2006), de John McNaughton, encerrou muito bem a primeira temporada da série. Acabei me surpreendendo positivamente. McNaughton não é bem um mestre do horror. Sua única contribuição de verdade para o gênero havia sido o ótimo HENRY - RETRATO DE UM ASSASSINO (1986), o filme que alavancou sua carreira. Depois desse filme, ele dirigiu um misto de comédia com ficção científica, o pouco visto AMEAÇA DO ESPAÇO (1991). Posteriormente, McNaughton acabou trilhando caminhos diversos.

HAECKEL'S TALE é um filme que se passa nos EUA do século XIX. No começo, o filme lembra bastante "Frankenstein", por conta da obsessão do personagem principal (Haeckel) em tentar reviver os mortos. Suas tentativas foram frustradas e ele fica sabendo de um necromancer, um velho que é capaz de reviver os mortos através da magia. Como um homem de ciência que é, Haeckel, por curiosidade, vai ver uma das exibições do tal velho, que reanima um cachorro morto. Ainda duvidando do feitiço do velho, Haeckel depois fica sabendo que seu pai está muito doente. No caminho para a casa do pai, enquanto procura se abrigar da chuva, ele recebe o convite de um homem para ficar em sua casa até o amanhecer. É a partir daí que o filme vai deixar de parecer com "Frankenstein" e lembrar os filmes de zumbis de George Romero, acrescidos de cenas de sexo.

O filme é bastante instigante e prende a atenção até o final, que até pode decepcionar um pouco, por conta da mudança de tom. HAECKEL'S TALE é contado num tom sério o tempo todo, para no final ficar parecendo um dos segmentos de CREEPSHOW, de George Romero. O nosso querido Romero, inclusive, aparece nos créditos como produtor executivo. Originalmente, ele seria o diretor de HAECKEL'S TALE, mas caiu fora e o filme passou para as mãos de McNaughton. Roger Corman também havia sido cotado para a direção. O filme é baseado num conto de Clive Barker, adaptado por Mick Garris.

Quanto aos possíveis diretores para a segunda temporada da série - já confirmada para o segundo semestre de 2006 -, gostaria de ver filmes assinados por George Romero, David Cronenberg, David Lynch, Michele Soavi, Wes Craven, Rob Zombie, William Lustig, Alexandre Aja, Hideo Nakata, Pang Brothers, Kiyoshi Kurosawa, Dan O'Bannon, Robert Rodriguez, Roger Corman, Guillermo Del Toro, Sam Raimi, Peter Jackson... Pelo visto, opções é que não faltam!

Pra encerrar, meu ranking final:

1. DEER WOMAN, de John Landis
2. PICK ME UP, de Larry Cohen
3. HOMECOMING, de Joe Dante
4. JENIFER, de Dario Argento
5. DREAMS IN THE WITCH HOUSE, de Stuart Gordon
6. CIGARETTE BURNS, de John Carpenter
7. HAECKEL'S TALE, de John McNaughton
8. SICK GIRL, de Lucky McKee
9. INCIDENT ON AND OFF A MOUNTAIN ROAD, de Don Coscarelli
10. CHOCOLATE, de Mick Garris
11. FAIR HAIRED CHILD, de William Malone
12. DANCE OF THE DEAD, de Tobe Hooper

Nenhum comentário: