segunda-feira, junho 27, 2005

A SEITA (Los Sin Nombre)



Nesse fim de semana, por falta de boas opções na telona, não fui ao cinema. Até poderia ter ido para a Sessão de Arte para ver QUESTÃO DE IMAGEM na manhã de sábado, mas acabei acordando tarde. Então, aproveitei para tirar um pouco do atraso com os lançamentos em vídeo e dei um pulinho na locadora. Entre os filmes locados, A SEITA (1999), longa-metragem de estréia de Jaume Balagueró, diretor de um filme de terror que muito me agradou: A SÉTIMA VÍTIMA (2002). Como sou um dos poucos fãs desse filme tão esnobado pela crítica e pelo público em geral, não quis deixar de conferir o desempenho do diretor nessa produção espanhola e procurar entender porque ele foi chamado para dirigir uma co-produção com os EUA. (Do mesmo jeito, tenho curiosidade para conhecer os primeiros filmes de Florent Emilio Siri, diretor de REFÉM.)

A SEITA pode até não ser um bom filme, mas tem ótimos momentos e um final inesperado e intrigante, ainda que relativamente decepcionante. A trama do filme já chama a atenção: mulher que tem a filha considerada morta há cinco anos, recebe uma estranha ligação de uma menina que diz ser a tal filha, pedindo para que a ajude a sair de um lugar antes de ser morta. Seria um trote de alguém que está querendo atormentá-la, ou é mesmo a sua querida filha, que está viva e em aflição? Com a ajuda de um ex-policial e de um jornalista, ela consegue pistas que a levam a uma seita bem sinistra.

Deu pra perceber que Balagueró é fascinado por seitas diabólicas, já que retomaria o tema em A SÉTIMA VÍTIMA, com muito mais propriedade e mais ênfase na construção da atmosfera. Pena que várias idéias boas resultem num filme irregular. Ainda assim, a seqüência da fita de vídeo não deixa de ser fascinante pela expectativa que se cria em ver algo assustador, tema que já foi muito bem trabalhado por David Lynch (A ESTRADA PERDIDA), Alejandro Amenábar (TÉSIS) e Hideo Nakata (THE RING).

Ao contrário do Brasil, que ainda está engatinhando no cinema de gênero, mesmo com nomes de talento que, por enquanto, estão só no curta-metragem, como Dennison Ramalho, Kleber Mendonça Filho, Eduardo Aguilar e Carlos G. Gananian, a Espanha já tem uma boa safra de diretores de filmes de terror fazendo longas-metragens de primeira linha, como Amenábar, Álex de la Iglesia e agora Balagueró, para citar só os que tive a chance de conhecer.

No elenco de A SEITA, o rosto mais conhecido é o de Tristán Ulloa, protagonista de LÚCIA E O SEXO (2001). A qualidade da imagem do DVD da Lk-Tel está excelente: imagem cristalina e em widescreen 1.85:1.

Nenhum comentário: