quinta-feira, junho 30, 2005

C.S.I: CRIME SCENE INVESTIGATION - "GRAVE DANGER"



De vez em quando eu quebro umas regrinhas que eu mesmo imponho para esse blog. Geralmente não costumo falar de episódios soltos de séries de TV aqui. Prefiro esperar para ver a série terminar para só então comentar sobre ela por aqui. Quando eu não assisto a série completa, simplesmente ela não entra aqui. Mas esse é um caso especial. Afinal, estamos falando de um episódio de duas horas (se contarmos com as propagandas) dirigido por Quentin Tarantino.

Não é a primeira vez que Tarantino se aventura em dirigir uma série de TV. Eu já tinha visto um episódio de E.R. sob sua direção. Bem convencional, por sinal. A diferença em C.S.I. é que dessa vez ele também é autor do roteiro. Quer dizer, trata-se de um autêntico Tarantino, com temas recorrentes de seu universo. A conversa dos amigos Nick e Warrick sobre uma briga no fim de semana é um típico diálogo tarantinesco, de pouca relação com a trama principal, e que nos faz lembrar do papo sobre sanduíches do McDonald's na França em PULP FICTION (1994) ou sobre dar gorjetas em CÃES DE ALUGUEL (1992).

É também de um famoso filme de Tarantino que se apresenta o eixo central da trama do episódio "Grave Danger". É impossível não ligar esse episódio com a cena de Uma Thurman sendo enterrada viva em KILL BILL - VOL. 2 (2004). Com a diferença que o policial C.S.I. capturado e enterrado não usufrui das habilidades em artes marciais de Beatrix Kiddo para sair do caixão. Tarantino teve que fazer algo mais realista, até para não fugir muito da característica da série. Ele até tentou colocar uma piada no episódio, mas ela foi vetada pela CBS que achou que não era adequada para o horário. Mesmo assim, quem viu - ou verá, em reprise na Sony ou baixando da internet - "Grave Danger" vai sofrer sentindo-se um pouco no lugar de Nick.

Esse foi apenas o terceiro episódio de C.S.I. que eu vi. Mal conheço os personagens. Já Tarantino é fã. E gostou tanto de dirigir esse episódio que já planeja um dia fazer a sua própria série de televisão, a exemplo de David Lynch e sua revolucionária TWIN PEAKS. Ele falou que tem idéias para filmes que são muito longas para caberem até num longa-metragem de quatro horas de duração. Se isso acontecer, vai ajudar a tornar a televisão ainda mais atraente e sofisticada do que já é.

"Grave Danger" foi o episódio final da 5ª temporada de C.S.I.

Nenhum comentário: