segunda-feira, março 06, 2006

OSCAR 2006



Lembram daquela cena de CORRA QUE A POLÍCIA VEM AÍ 33 1/3, quando o detetive Frank Debrin está na cerimônia do Oscar com o envelope de melhor filme na mão e grita "é a bomba!"? Pois é. Aconteceu de verdade. Só que quem estava com o envelope dessa vez era Jack Nicholson, que falou com cara de espanto o nome do vencedor. Para desgosto de milhões de pessoas, O SEGREDO DE BROKEBACK MOUNTAIN perdeu justamente para o pior dos indicados e mostrou que não foi dessa vez que a academia ultrapassou a barreira do preconceito contra os homossexuais.

A cerimônia foi um pouco fria, mas não foi das piores. A abertura foi bastante divertida, com uma animação mostrando vários ícones do cinema. Depois, teve uma brincadeira sobre a busca de apresentadores para a cerimônia, mostrando Billy Crystal, Chris Rock, Steve Martin, David Letterman, Whoopi Goldberg e Mel Gibson em situações engraçadas.

O mestre de cerimônias desse ano, Jon Stewart, é até legal. Não o conhecia. Ele é apresentador do programa humorístico The Daily Show, do canal Comedy Channel. Eu preferiria bem mais a acidez de um Chris Rock, ou ver o Billy Crystal brincando com o Jack Nicholson, aproveitando que ele estava sentado na primeira fileira. Também gostaria de ver Jerry Seinfeld apresentando o prêmio um dia. Agora, o Stewart fez uma piada até engraçada sobre JOHNNY E JUNE ser um remake de RAY. Só que para os brancos. O Joaquin Phoenix que não gostou muito da piada. Stewart fez também aquela piada sobre os filmes noir, que eles seriam melhores se fossem a cores.

Dos momentos mais bonitos da festa, destaco a apresentação em violino de Itzhak Perlman, valorizando os momentos mais belos das trilhas sonoras indicadas. Adorei quando ele tocou os temas de ORGULHO E PRECONCEITO e de O SEGREDO DE BROKEBACK MOUNTAIN. Esse último foi que ganhou o prêmio.

Esse foi o Oscar que mais teve apresentações de trechos de filmes antigos. É algo que valoriza a indústria e o cinema americano, além de ser emocionante de ver. Esse ano, fizeram apresentações de filmes de biografias, com contextos sociais, filmes épicos, filmes noir e uma brincadeira com os westerns de conteúdo homo implícito.

A homenagem a Robert Altman estava normal até ele mencionar o fato de que recebera, alguns anos atrás, o coração de uma jovem num transplante. Como o coração era de uma mulher jovem, ele falou que aquele Oscar honorário com sabor de "tu vai morrer logo" não vai ter bem essa função. Também achei bonito o Philip Seymour Hoffman homenageando a mãe, que criou a ele e mais três irmãos sozinha. A mãe dele estava lá na festa e é bem jovem.

Entre as mais belas da noite, destaco Keira Knightley, Charlize Theron e Salma Hayek.

Relação completa dos vencedores:

Melhor Filme: CRASH - NO LIMITE
Melhor Direção: Ang Lee, por O SEGREDO DE BROKEBACK MOUNTAIN
Melhor Ator: Philip Seymour Hoffman, por CAPOTE
Melhor Atriz: Reese Whiterspoon, por JOHNNY E JUNE
Melhor Ator Coadjuvante: George Clooney, por SYRIANA - A INDÚSTRIA DO PETRÓLEO
Melhor Atriz Coadjuvante: Rachel Weisz, por O JARDINEIRO FIEL
Melhor Roteiro Original: CRASH - NO LIMITE
Melhor Roteiro Adaptado: O SEGREDO DE BROKEBACK MOUTAIN
Melhor Filme de Animação: WALLACE E GROMIT: A BATALHA DOS VEGETAIS
Melhor Montagem: CRASH - NO LIMITE
Melhor Fotografia: MEMÓRIAS DE UMA GUEIXA
Melhor Direção de Arte: MEMÓRIAS DE UMA GUEIXA
Melhor Figurino: MEMÓRIAS DE UMA GUEIXA
Melhor Maquiagem: AS CRÔNICAS DE NÁRNIA: O LEÃO, A FEITICEIRA E O GUARDA-ROUPAS
Melhores Efeitos Visuais: KING KONG
Melhor Trilha Sonora Original: O SEGREDO DE BROKEBACK MOUTAIN
Melhor Canção Original: "It's hard Out There for a Pimp", de RITMO DE UM SONHO
Melhor Edição de Som: KING KONG
Melhor Mixagem de Som: KING KONG
Melhor Filme Estrangeiro: TSOTSI (África do Sul)
Melhor Documentário: A MARCHA DOS PINGÜINS
Melhor Documentário de Curta-Metragem: A NOTE OF TRIUMPH: THE GOLDEN AGE OF NORMAN CORWIN
Melhor Curta-Metragem: SIX SHOOTER
Melhor Curta de Animação: THE MOON AND THE SON: AN IMAGINED CONVERSATION

Nenhum comentário: