quinta-feira, março 30, 2006

O GIGANTE DE FERRO (The Iron Giant)



Que beleza de filme! O GIGANTE DE FERRO (1999) traz de volta o prazer de se ver um filme de animação tradicional - e que não seja japonês. Se bem que o filme mistura um pouco animação computadorizada (o Gigante de Ferro) com animação tradicional (tudo ao seu redor). Brad Bird, que dirigiria em seguida o ótimo OS INCRÍVEIS (2004), fez um filme que agrada tanto crianças quanto adultos.

O GIGANTE DE FERRO tem uma atmosfera saudosista irresistível. Mesmo que não tenhamos vivido os anos 50, possivelmente já vimos algumas sessões da tarde e alguns desenhos animados que lembram bastante aquilo que é mostrado no filme. A década de 50 foi marcada pela paranóia da Guerra Fria, da bomba atômica. Impagável a cena em que mostram num cinema um filme sobre a importância de se abrigar debaixo da mesa quando o alarme alertar a chegada da bomba. Estando debaixo da mesa, tudo ao seu redor explodirá, mas você sairá ileso. Era uma época de maior inocência na sociedade americana. Mas também de maior intolerância com o desconhecido. Bom, as coisas não mudaram muito de lá pra cá nesse segundo quesito.

Na trama, um garotinho que vive sozinho com a mãe (não lembro se o filme diz se ela é solteira, viúva ou divorciada) vai brincar no bosque perto de sua casa e dá de cara com um robô gigante que come coisas de metal. O robô não se dá conta que está diante de fios de alta tensão e acaba levando um grande choque. Com pena do robô, o garoto vai até a chave mestra e desliga a energia elétrica, salvando o gigante. O gigantesco homem de ferro sente-se muito agradecido e passa a ficar amigo do garotinho. Aos poucos ele vai entendendo o ser humano e aprendendo um pouco da língua. A coisa começa a se complicar quando um homem do governo passa a perseguir o robô.

Comparando com OS INCRÍVEIS, O GIGANTE DE FERRO ganha em alguns pontos. Principalmente na história e na capacidade de fazer emocionar. Há muitos momentos realmente tocantes no filme, como aquela cena que homenageia o BAMBI da Disney. A companhia viu a qualidade dessa produção da Warner e contratou o diretor para dirigir OS INCRÍVEIS.

Vi O GIGANTE DE FERRO em divx, imagem em widescreen 2,35:1, mas o filme saiu em DVD no Brasil. Só não sei se a edição nacional está respeitando o aspecto original. Quem faz a voz do Gigante é o Vin Diesel, da mãe do garoto é a Jennifer Aniston, e do Dean, Harry Connick Jr.

Nenhum comentário: