quinta-feira, agosto 24, 2006

SEINFELD - 5ª TEMPORADA (Seinfeld - Season 5)



Se a quinta temporada (1993-1994) não consegue ser melhor que a anterior é porque se equiparar à quarta temporada era uma missão quase impossível. A série caiu um pouco provavelmente pela diminuição do número de roteiros escritos por Larry David e Larry Charles, os nomes mais criativos da série. David escreveu onze roteiros para a quarta temporada e apenas oito para a quinta; Charles, diminuiu de sete na quarta para apenas três para a quinta. Mas apesar de alguns dos episódios da quinta temporada terem sido escritos por outros roteiristas - caso de "The Hamptons" -, o bom nível dos episódios se manteve, sinal de que os personagens já tinham ganhado vida própria. Tom Cherones se manteve como o único diretor de todos os episódios da temporada. Provavelmente porque ele sempre teve um bom relacionamento com a turma, o que é muito importante em se tratando de comédia.

Assim que eu recebi o meu pacote da quinta temporada, já dei uma boa gargalhada quando vi a foto de Jerry vestido com a tal camisa bufante, a "puffy shirt". Esse episódio fez tanto sucesso que nos EUA saiu uma edição especial com a quarta e quinta temporadas vendidas num único box junto com uma miniatura da tal camisa ridícula.

Dando prosseguimento ao grande sucesso do episódio "The Contest", que lidava com o assunto masturbação, dessa vez vieram à tona assuntos de temática sexual como: mulheres fingindo o orgasmo ("The Mango"), sexo por telefone ("The Stall"), botar o pau pra fora no primeiro encontro ("The Stand-in") e encolhimento do pênis ("The Hamptons"). Nessa temporada, Kramer teve bem mais momentos de destaque. Ele bebe uma caneca inteira de chope sem tirar o cigarro da boca; briga com um anão e tem uma idéia genial sobre um livro sobre coffe tables.

Pra não perder o costume, segue o meu top 5 da quarta temporada.

1. "The Opposite". Impressionante como sempre que eu assisto esse episódio me dá vontade de usá-lo como forma de mudar a minha vida. Na trama, George Constanza, o loser de plantão, resolve fazer exatamente o oposto do que faz em sua vida, já que tudo que ele faz dá errado. Imediatamente sua vida passa a mudar para melhor. Sensacional o momento em que George se apresenta para uma mulher: "meu nome é George Constanza, tenho 36 anos, estou desempregado e moro com os meus pais".

2. "The Puffy Shirt". Esse episódio beira à perfeição: ao mesmo tempo que vemos George conseguindo um emprego de modelo de mão, Jerry, devido a um mal entendido com uma namorada de Kramer, acaba aceitando aparecer num programa de televisão usando uma camisa bufante. Quando Kramer diz que ele vai ficar parecido com um pirata, Jerry diz: "mas eu não quero ser um pirata!".

3. "The Hamptons". Os quatro amigos viajam para ver o bebê dos Hamptons. Ao chegar lá, eles constatam que o bebê é uma das coisas mais horríveis que eles já viram. Ao mesmo tempo, George é pego pelado depois de sair da piscina, com o pinto todo encolhido.

4. "The Marine Biologist". Esse episódio é famoso pelo monólogo final de George, depois que ele salva uma baleia encalhada. A confusão acontece quando Jerry diz pra uma de suas ex-namoradas que ele agora é um biólogo marinho.

5. "The Dinner Party". Esse episódio está para a quinta temporada assim como "The Movie" está para a quarta. Nesse episódio, os quatro amigos se preparam para uma festa de aniversário e resolvem comprar alguma coisa para não chegar lá de mãos abanando. Nem preciso dizer que as coisas dão tudo errado.

Ficaram de fora do top 5 outras maravilhas como "The Glasses", "The Sniffing Accountant" e "The Fire".

P.S.: O Diário de um Cinéfilo ultrapassou ontem as 200 mil visitas. Legal. Sei que a maioria dos visitantes são ocasionais e através do Google, mas sei também que tenho leitores fiéis. Agradeço muito a vocês por isso.

Nenhum comentário: