domingo, janeiro 23, 2005

HISTÓRIAS EXTRAORDINÁRIAS (Histoires Extraordinaires / Spirits of the Dead / Tre Passi nel Delirio / Tales of Mystery and Imagination)



Movido pelo interesse na obra de Edgar Allan Poe e pela curiosidade em ver adaptações de seus contos para o cinema pelas mãos de cineastas tão incomuns ao gênero, aluguei esse curioso filme de episódios de 1968. Fiz questão de ler os contos antes de ver o filme para ter idéia do quanto os diretores e roteiristas mudaram para a adaptação.

Nos anos 60, o cinema europeu estava muito mais interessante que o americano. Isso porque os americanos, talvez por causa de seu puritanismo, demoraram mais a assimilar o clima de transgressão trazido pela contracultura na época. Os europeus estavam anos à frente deles. Até para adaptações de contos de terror de Poe, que as pessoas estavam acostumadas a ver de maneira tradicionalmente gótica nas produções de Roger Corman, os europeus colocaram doses de sexo e psicodelia. Os três episódios foram dirigidos por Roger Vadim, Louis Malle e Federico Fellini.

Vadim era famoso por fazer filmes ruins e por ter se casado com três beldades: Brigitte Bardot, Catherine Deneuve e Jane Fonda. Ele dirigiu o episódio "Metzengerstein", protagonizado pela sua então mulher Jane Fonda, meses antes de a moça virar símbolo sexual com a ficção científica sacana BARBARELLA. Jane Fonda aparece sempre com figurinos ousados, sempre com as pernas de fora, mas o episódio não chega a mostrar cenas de nudez. O conto de Poe em que o filme se baseia contava a história de um barão húngaro (no filme o personagem é uma mulher) que fica obcecado por um cavalo. Esse cavalo tinha misteriosamente saído de um tapete (!). Poe descrevia o cavalo como sendo realmente assustador, com olhos vermelhos ameaçadores e dentes de fera. O cavalo do episódio de Vadim não desperta o menor medo, uma criatura inofensiva. Vadim parece que não sabia o que fazer com o conto e colocou exaustivas cenas de Jane Fonda passeando alegremente com o cavalo. 40 minutos de tédio.

A coisa melhora com o episódio "William Wilson", dirigido por Louis Malle. Nesse conto, Alain Delon é o personagem título que é sempre perturbado por um homem que tem o mesmo nome que ele. Curiosamente, esse homem sempre aparece quando Wilson está fazendo alguma coisa errada. As liberdades que Malle tomou para a adaptação foram bem interessantes. Há uma provocante cena de tortura com uma loirinha linda, nua e amarrada, que eu até achei que fosse a Brigitte Bardot. Mas Brigitte só aparece depois de cabelo preto. Muito bom o episódio de Malle.

Mas o melhor dos três é mesmo o episódio "Toby Dammit", dirigido por Federico Fellini, estrelado por Terence Stamp e adaptado do conto "Nunca Aposte Sua Cabeça com o Diabo". Fellini, como grande autor que é, imprime sua marca inconfundível e nos oferece um episódio cheio de tipos esquisitos (as freiras parecem ter saído de um sonho), afastando-se bastante da história original de Poe. De semelhante mesmo, apenas a seqüência final. Um detalhe interessante é que Fellini roubou uma personagem do filme MATA, BEBÊ, MATA! (1966), de Mario Bava: a garotinha que faz o papel do diabo. A menininha diabólica também serviu de inspiração para A ÚLTIMA TENTAÇÃO DE CRISTO (1988), de Martin Scorsese.

O DVD da Cinemagia vem com um texto do amigo e especialista em horror europeu Carlos Thomaz Albornoz. Pra quem quiser ler o esclarecedor texto do Thomaz, ele foi publicado na Carcasse.

Nenhum comentário: