segunda-feira, agosto 29, 2016

THE NIGHT OF



Interessante notar que pelo menos duas das melhores séries (ou minisséries) do ano são dramas de tribunal. THE NIGHT OF (2016) é uma pequena joia da televisão, mais uma bola dentro do currículo da HBO. É mais uma dessas séries que os americanos gostam de importar e refazer à sua maneira, e que geralmente conseguem fazer, sim, um belo trabalho. No caso, trata-se do remake da série britânica CRIMINAL JUSTICE (2008-2009).

Alguém pode estranhar o nome de James Gandolfini entre os produtores, já que o ator faleceu há alguns anos. O fato é que ele não era apenas um dos produtores, mas chegou a filmar o piloto. Era ele o advogado de porta de cadeia John Stone, papel que passou a ser de John Turturro, depois que Robert De Niro desistiu por problemas de agenda. Mas, uma vez que vemos Turturro como intérprete, não conseguimos imaginar outro ator encarnando tão bem o advogado decadente e com sérios problemas alérgicos.

Antes de ele entrar em cena, porém, é o jovem paquistanês Nasir Khan (Riz Ahmed) quem seguimos, em sua aventura proibida pela noite nova-iorquina, depois de ter levado às escondidas o taxi do próprio pai, a fim de chegar a uma festa de colegas da faculdade. Sua intenção é a mesma de tantos outros jovens da mesma idade: divertir-se e encontrar uma garota lá.

O rapaz é confundido com um verdadeiro taxista e não consegue tirar de seu carro a bela Andrea Cornish (Sofia Black-D’Elia). Ela é bela e atraente demais para ser dispensada. Além de ser promessa para uma noite agradável. Possibilidades como essa não surgem sempre. E a noite dos dois é memorável, principalmente para Naz, em sua inocência e sua vontade de experimentar coisas novas, ainda que perigosas e proibidas. Porém, o que era doce fica amargo, e a garota aparece morta a facadas.

Todo o piloto é marcado por essa desventura de Naz, essa tragédia em torno de algo que ele não tem completa convicção de ser inocente, já que ele não se lembra do que aconteceu depois do sexo e das drogas com a moça. Ela, certamente, passava por problemas e estava em busca de alguém que a ajudasse a fugir um pouco da realidade. Ele passa de bom rapaz de família para assassino da noite para o dia. E a polícia não ajuda muito. Tudo é feito com muita pressa, e como a família não dispõe de muito dinheiro, é difícil conseguir um bom advogado para o caso. Por isso inicialmente John Stone se mostra a pessoa ideal, embora nem ele mesmo acredite em sua capacidade nos tribunais.

O jeitão loser de Stone e a aparência de cordeiro de Naz formam o eixo da minissérie, embora mais adiante sejamos apresentados a outra personagem fascinante, a advogada Chandra Kapoor (Amara Karan), que terá participação fundamental na defesa de Naz, que, nesse ínterim, tenta sobreviver da melhor forma possível àquele ambiente hostil, auxiliado por Freddy (Michael Kenneth Williams), o homem mais temido da penitenciária, e também responsável por trazer drogas para o lugar.

Um dos pontos bem positivos de THE NIGHT OF é não pintar os personagens como essencialmente bons ou maus, mas pessoas passíveis de erros. Os tons de cinza são trazidos pelo roteiro cuidadoso, pelo texto econômico, pela fotografia com realce nas sombras e pela direção acertada, quase sempre de Steve Zaillian, realizador cujo nome é ligado a algumas ótimas produções e ótimos roteiros para cinema.

Nenhum comentário: