domingo, setembro 03, 2006

SILÊNCIO NAS TREVAS (The Spiral Staircase)



Já que ainda não me sinto preparado pra escrever sobre A DAMA NA ÁGUA, vou tentar ser objetivo e falar um pouco sobre SILÊNCIO NAS TREVAS (1946), um dos filmes mais famosos do esteta Robert Siodmark. O cineasta, apesar de americano, teve sua formação na Alemanha, tendo fugido de lá por causa da ascensão do nazismo.

SILÊNCIO NAS TREVAS é um film noir gótico que carrega muita influência do expressionismo alemão. Na trama, uma moça muda (Dorothy McGuire, que eu conhecia de SUBLIME TENTAÇÃO, de William Wyler) é aterrorizada por um serial killer que, aparentemente, mata apenas mulheres, sendo que a maioria carrega algum tipo de deficiência. Como ela é muda por causa de um trauma passado, ela é considerada vítima em potencial do assassino.

SILÊNCIO NAS TREVAS se passa no começo do século XX e no começo do filme podemos ver um trecho de THE SANDS OF DEE (1912), de D.W. Griffiths, passando numa sala de exibição. O filme aos poucos vai apresentando os personagens e o lugar onde se desenrolará a maior parte da trama, a mansão onde a personagem de Dorothy McGuire trabalha. O tempo todo ouvimos trovões, o que acentua o clima gótico. Uma das diversões do filme é tentar advinhar quem é o assassino. Porém, como sou fã de Hitchcock, que já denunciava quem era o assassino logo no começo de seus filmes, não vejo muita graça nisso. Além do mais, o final, com o assassino explicando tudo de forma didática, torna-se hoje em dia um pouco cafona. Mas ainda assim o filme tem o seu charme, além da brilhante performance de Dorothy McGuire, expressando muito bem a angústia de não poder se comunicar nos piores momentos.

Agradecimentos à Carol, que me emprestou o DVD.

Nenhum comentário: