sexta-feira, maio 04, 2007

GÊMEAS























Não estou conseguindo falar sobre O CHEIRO DO RALO, mas enquanto eu me decido se gostei ou não do filme, falemos de GÊMEAS (1999), o trabalho de estréia de Andrucha Waddington, marido de Fernanda Torres, bem sucedido diretor de publicidade e um dos sócios da Conspiração Filmes. Antes de entrar para o cinema, Andrucha já havia dirigido um monte de comerciais para a televisão, além de videoclipes para artistas como Caetano Veloso, Skank, Djavan, Paralamas do Sucesso e Marina Lima. Por mais que não se goste do seu trabalho, não se pode negar que ele tem um ótimo faro para boas estórias. Afinal, como não dizer que a história de uma mulher que teve três maridos no interior do Nordeste não é das mais interessantes? E dessa história real, Andrucha fez o seu EU TU ELES (2000), que ainda é o seu campeão de bilheteria. Depois, teve o ótimo CASA DE AREIA (2005), que também conta com um enredo dos mais interessantes sobre pessoas que moram distantes da civilização, num lugar cercado por areia por todos os lados. E sem falar que dessa vez o resultado cinematográfico foi um sucesso.

Mas geralmente se começa por baixo e a estréia de Andrucha com GÊMEAS não chega a ser um bom filme. Porém, mais uma vez se pode notar o faro para uma boa estória. Beber na fonte de Nelson Rodrigues é quase certeza de que um trabalho no mínimo interessante vai sair. Na trama de GÊMEAS, Fernanda Torres interpreta duas irmãs gêmeas de personalidades distintas. Uma delas é mais recatada e tímida, enquanto a outra tem o diabo no corpo. As duas têm o costume de usar o mesmo namorado. Elas são tão parecidas que nenhum de seus namorados notava. Porém, um dia a mais recatada se apaixona por um rapaz (Evandro Mesquita) e não quer que a outra se aproxime. Inclusive, ela planeja se casar com ele. O pai (o ótimo Francisco Cuoco) já avisa pro rapaz que ele teria que ficar com as duas e mostra incredulidade ao fato de que uma delas vai conseguir se casar. Como é de se esperar numa tragédia de Nelson Rodrigues, as coisas não vão terminar nada bem.

Um dos principais destaques do filme é o bom uso dos efeitos de "duplicação" de Fernanda Torres. Na verdade, o recurso não é nem tão sofisticado, já que na maioria das vezes - se não em todas - é utilizada uma dublê para a atriz. Mesmo assim, o resultado ficou muito bom e o fato de Fernanda Torres ser uma boa atriz contribuiu para o sucesso do projeto. Mesmo se tratando de uma interpretação over, já que o texto era de Rodrigues. O problema é que o filme, apesar de ser relativamente curto, ficou parecendo uma versão esticada de um curta, o que na verdade é mesmo, já que inicialmente GÊMEAS seria um segmento de TRAIÇÃO (1998). Por isso, o filme sofre uma quebra de ritmo perto do final. Quem aparece no filme em papéis curtos são a Fernanda Montenegro e o Matheus Nachtergaele.

Agradecimentos ao Hugo Leonardo pela cópia em divx do filme.

Nenhum comentário: