segunda-feira, janeiro 17, 2011

GLOBO DE OURO 2011



A edição deste ano do Globo de Ouro foi um pouco morna. Talvez pelo fato de o grande ganhador da noite, A REDE SOCIAL, ser um ótimo filme, mas não ter despertado em mim e em várias outras pessoas uma paixão. O legal foi que, com a vitória do filme de David Fincher, não sobrou espaço para nenhuma premiação para A ORIGEM, de Christopher Nolan. Outro ponto positivo da noite foi o apresentador, novamente Ricky Gervais, que deu um show com ótimas piadas. Chamar, por exemplo, Bruce Willis de pai do Ashton Kutcher foi uma ótima tirada. A apresentação inicial de Gervais até podia ter durado mais, de tão agradável que é. Nesse sentido, o Globo de Ouro está ganhando do Oscar.

O prêmio que mais me deixou feliz foi o de Jim Parsons, o Sheldon de THE BIG BANG THEORY. Quando a sua companheira de série chegou ao palco para apresentar a premiação de melhor ator em comédia, eu já suspeitei que Parsons ganharia. E ela ficou super-feliz quando abriu o envelope e gritou o nome do amigo. Outro momento emocionante foi o do discurso de Melissa Leo, que ganhou pelo filme O VENCEDOR, de David O. Russell. Mas a essa altura todo mundo já estava com a cabeça cheia de champanhe e a festa foi ficando mais animada.

Das novas séries de televisão, BOARDWALK EMPIRE chegou para tirar um pouco do favoritismo de MAD MEN, que nos anos anteriores estava ganhando todas. Até Steve Buscemi ganhou o seu prêmio. E GLEE confirmou seu favoritismo no terreno das comédias ou musicais, ganhando melhor série e melhor ator coadjuvante (Chris Colfer). Estava torcendo para Julia Stiles, a coadjuvante dessa última temporada de DEXTER, mas ela perdeu para Hope Davis, de THE SPECIAL RELATIONSHIP. E falando em atrizes queridas, bom ver Claire Danes (por TEMPLE GRANDIN), Laura Linney (THE BIG C) e Natalie Portman (CISNE NEGRO) ganhando seus prêmios. Ainda que não tenha visto esses trabalhos, essas atrizes são tão boas e queridas que é difícil não torcer por elas.

O momento mais esperado da noite, a homenagem pelo conjunto da obra a Robert De Niro, acabou sendo um pouco fria. O clipe de três minutos cobrindo a carreira do ator não ficou tão bom. O pessoal que faz o Oscar é muito melhor nesse quesito. Quanto ao discurso de De Niro, ele até fez uma piada envolvendo ENTRANDO NUMA FRIA MAIOR AINDA COM A FAMÍLIA, dizendo que é preciso sobreviver, por isso que ele acaba aceitando fazer essas tranqueiras. Enfim, é um grande ator que está passando por um período muito ruim nas telas. Mas o que vale é o passado glorioso, no caso. E esperemos que sua próxima associação com Martin Scorsese reacenda o grande ator que ele é.

Outro momento legal foi o fato de CARLOS, de Olivier Assayas, ter ganhado o prêmio de melhor minissérie ou telefilme, disputando com títulos americanos. Isso só me fez lembrar o quanto eu estou postergando a apreciação dessa obra. YOU DON'T KNOW JACK, filme estrelado por Al Pacino e que deu o prêmio ao ator, também despertou o meu interesse. Enfim, são tantos os filmes e tão pouco o tempo para vê-los. E esses filmes para televisão, geralmente eu sinto vontade de vê-los, mas o tempo passa e eu acabo não vendo.



Prêmios da noite

Cinema

Melhor Filme - Drama - A REDE SOCIAL
Melhor Filme - Comédia ou Musical - MINHAS MÃES E MEU PAI
Melhor Diretor - David Fincher (A REDE SOCIAL)
Melhor Roteiro - Aaron Sorkin(A REDE SOCIAL)
Melhor Ator - Drama - Colin Firth (O DISCURSO DO REI)
Melhor Atriz - Drama - Natalie Portman (O CISNE NEGRO)
Melhor Ator - Musical ou Comédia - Paul Giamatti (BARNEY'S VERSION)
Melhor Atriz - Musical ou Comédia - Annette Benning (MINHAS MÃES E MEU PAI)
Melhor Ator Coadjuvante - Christian Bale (O VENCEDOR)
Melhor Atriz Coadjuvante - Melissa Leo (O VENCEDOR)
Melhor Canção Original - "You haven't seen the last of me" (BURLESQUE)
Melhor Trilha Sonora - Trent Reznor e Atticus Ross (A REDE SOCIAL)
Melhor Filme de Animação - TOY STORY 3
Melhor Filme de Língua Estrangeira - EM UM MUNDO MELHOR (Dinamarca)

Televisão

Melhor série de TV - Drama - BOARDWALK EMPIRE
Melhor série de TV - Musical ou comédia - GLEE
Melhor ator em série - Drama - Steve Buscemi (BOARDWALK EMPIRE)
Melhor atriz em série - Drama - Katey Sagal (SONS OF ANARCHY)
Melhor ator em série - musical ou comédia - Jim Parsons (THE BIG BANG THEORY)
Melhor atriz em série - musical ou comédia - Laura Linney (THE BIG C)
Melhor minissérie ou filme feito para a TV - CARLOS
Melhor ator em série, minissérie ou filme feito para a TV - Al Pacino (YOU DON'T KNOW JACK)
Melhor atriz em série, minissérie ou filme feito para a TV - Claire Danes (TEMPLE GRANDIN)
Melhor ator coadjuvante em série, minissérie ou filme feito para a TV - Chris Colfer (GLEE)
Melhor atriz coadjuvante em série, minissérie ou filme feito para a TV - Hope Davis (THE SPECIAL RELATIONSHIP)

Nenhum comentário: